Especialistas em arquitetura efêmera projetam as áreas de camarote e área vip que receberam Barack Obama

Chega ao fim um dos maiores eventos de inovação digital da América Latina, o Vtex Day 2019. Que aconteceu entre os dias 30 e 31 de maio, no São Paulo Expo. Com cerca de quase 15 mil convidados por dia, a edição deste ano contou com a presença especial do ex presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. Para assinar e executar os trabalhos de cenografia dos principais ambientes, a agência OLV Eventos, responsável por mais essa edição, convidou o time de especialistas em arquitetura efêmera da BUENO Arquitetura Cenográfica.

Dentre alguns dos ambientes produzidos, pode-se citar áreas como o credenciamento, guarda-volumes, backdrops de fotos, áreas de informação, auditórios, camarotes e lounges de relacionamento, espaços para receber mais de 25 start ups e vários tables top marcas conhecidas para realização de networking. Uma das áreas mais movimentadas foi o espaço de negócios e ativações #boravender que contou com muitas ações temáticas para geração de negócios. Teve um grande palco para receber conteúdos dos palestrantes, lançamento de livros e outras atividades que tinham como principal objetivo, criar uma experiência inovadora entre os empreendedores. Grandes nomes passaram por essa arena como, por exemplo, Alfredo Soares e Rick Chesther, autor do best seller “Pega a visão”.

A emoção de projetar áreas para o ex presidente Barack Obama

É comum nos eventos que alguns convidados tenham algumas particularidades, mas o contexto ganha ainda mais exigência quando é necessário se adaptar a segurança americana. Acontece que numa situação como essa é preciso um aparato detalhado que vai desde a forma construtiva de algumas áreas que ele frequenta, passando por acessos e controles de equipe, além da disponibilidade de terminar tudo em um prazo diferente para que exista um tempo hábil da segurança fazer a varredura.

A área vip construída para receber um público de 2 mil convidados foi idealizada com conceito de de sofisticação e conforto. Foram utilizadas várias referências do design de interiores, nas texturas e elementos, e materiais como a madeira e forracoes de piso com sobreposição de tons, além de paredes com revestimentos tridimensionais. Outro recurso foi o  rebaixamento do teto para passar uma maior sensação de aconchego, sem esquecer dos efeitos de iluminação indireta e mobiliários contemporâneos. Além disso, também foi construída uma área vip da vip para receber o próprio Barack Obama e espaço para receber um número seleto de convidados para tirar foto com ele e outro ambiente para os seus seguranças.

Para o arquiteto e diretor de criação da BUENO Arquitetura Cenográfica, é uma grande honra poder pensar na concepção e execução dessas áreas em que recebemos um convidado tão especial como ele. “Eu acho que fazer parte desse projeto e ver a nossa equipe idealizando tudo isso, além da responsabilidade que permeia nas entrelinhas, também dá uma sensação de confiança, mas, acima de tudo, muita emoção e orgulho”, conta.

Os desafios da montagem e a importância de ter empatia

Para realizar um projeto desse porte além de reunir inteligências multidisciplinares, é preciso ter muita entrega e colocar muita paixão. São muitos meses de criação e co-criação. O Vtex Day é movido por incontáveis desafios e o exercício contínuo de precisar se superar em cada edição. Para a arquiteta, cenógrafa e atendimento do projeto, Leila Bueno, além do aspecto visual do evento, é muito importante pensar na funcionalidade. “Tanto o planejamento como a produção fica se atualizando o tempo inteiro, pois até a entrega tem alterações e adaptações. Por isso um dos principais desafios é a equipe estar sempre apta para mudanças rápidas. É quase como um ser vivo e totalmente orgânico que passa por modificações do começo ao fim do processo”, conta.

É muito importante que a equipe de trabalho esteja cem por cento alinhada e focada na entrega dos melhores resultados. A equipe da BUENO fez questão de se envolver inteira no pavilhão, pois todos precisavam estar conectados por uma mesma energia. Leila explica que além de co-criarem juntos, é preciso ter empatia pelo outro, seja da equipe ou pelo cliente. “Trata-se de literalmente de entender a necessidade do outro, ajudá-lo, reunir forças em prol de um objetivo maior. Posso afirmar que é primordial que todos estejam na mesma página porque nós colocamos tanta energia nesse projeto, nos doamos tanto, que passamos a ser uma extensão do nosso cliente. É tanta emoção que ficamos a flor da pele, finaliza”.