Na estreia do programa Tricotando Negócios, Leila Bueno conta as flores e os espinhos que encontrou pelo caminho ao empreender sua empresa

No meio de tantas lutas por direitos e igualdade, não se pode negar que ainda vivemos em um país machista. Pesquisa recente realizada pela Catho no primeiro trimestre de 2017 aponta que as mulheres ganham menos que os homens em todos os cargos. Sabemos que o número de mulheres trabalhando fora de casa tem aumentado gradativamente, mas, ainda assim, os salários são menores. Falar de empreendedorismo, de fazer diferente, de pensar fora da caixa é fácil. Difícil é aplicar, arriscar e fazer acontecer.

Com a premissa de estimular reflexões, promover debates e contar casos de mulheres empreendedoras, nasceu o programa Tricotando Negócios na TV+, apresentado pela advogada Andrea Giugliani. Além de falar sobre negócios em geral, um dos principais objetivos é dar voz às mulheres e conhecer suas histórias. Para isso, a edição de estreia, que aconteceu na última quarta-feira (28/06),  contou com a presença da arquiteta e sócia diretora comercial da empresa BUENO Arquitetura Cenográfica, Leila Bueno e da diretora executiva da Atitude Assessoria, Maria Aparecida.

Todo programa precisa de uma produção, uma cenografia. Juntar isso com uma história de empreendedorismo é ainda melhor. Quando uniu esses dois fatores, Andrea descobriu quem seria uma das suas convidadas. “Eu precisava de uma pessoa que realmente entendesse de cenografia para montar o cenário do meu programa. Mas, eu também precisava de um rosto familiar que me trouxesse segurança e tranquilidade. Mais que isso, eu queria alguém que, além de tudo, tivesse uma história empreendedora para contar e a Leila com certeza tinha tudo isso”, explica.

Maria Aparecida, Andrea Giugliani e Leila Bueno

Maria Aparecida, Andrea Giugliani e Leila Bueno na estreia do programa Tricotando Negócios da TV+

Com uma cenografia, minimalista e sustentável, o cenário foi pensado e idealizado com toques de sutilezas. As placas com recortes de ponto de tricô e crochê, passavam uma sensação de aconchego e leveza. No entanto, delicadeza não representa fragilidade.  Mulheres podem ser charmosas, inteligentes, independentes e fortes ao mesmo tempo. No dia a dia do trabalho, entre casa e escritório, elas demonstram que podem plantar e colher simultaneamente.

Leila Bueno conta que admira a forma como Andrea consegue se movimentar, participar e interagir em tantas causas e projetos. Que vai muito além da advocacia, mas está sempre à postos para disseminar conhecimento. Talvez seja essa uma das maiores afinidades entre elas.

Quando surgiu o convite, Leila não pensou duas vezes e disse que também queria fazer parte de algo tão prazeroso e benéfico. “Eu gosto de me envolver em ações que vão gerar desenvolvimento para o mercado, que podem ajudar os outros de alguma forma. Por isso quando recebi o convite fiquei muito feliz e honrada. Fazer parte disso realmente me deixou muito orgulhosa. Não só contei a história da nossa empresa, como consegui passar o recado de que não devemos desistir dos nossos sonhos”, conta a arquiteta.

Assista o programa de estreia Tricotando Negócios na íntegra: https://goo.gl/yGs37X