Município do interior de São Paulo, investe em umas das maiores casas de shows do país e conta com trabalhos de cenografia da empresa BUENO

Quem pensa que ouvir música é uma atividade corriqueira de lazer ou entretenimento, vai se surpreender ao saber que é muito mais que isso. Profissionais das mais variadas áreas, têm percebido os benefícios do som. Induz o movimento, melhora a comunicação, cria vínculos, ameniza a dor, acalma, fortalece a memória, promove o autoconhecimento e muito mais. Mas quem não gosta de ouvir uma música para relaxar? Estudar? Ir para o trabalho? Praticar um exercício físico? Música é companheira. Música é amiga. E aquela melodia alta ecoando dentro de uma casa de show? Aquela energia boa que faz várias pessoas vibrarem na mesma frequência? Tudo isso é música.

A cidade de Atibaia localizada no interior de São Paulo e com aproximadamente 139. 683 mil habitantes estava com um déficit. Apesar de possuir espaços para lazer e entretenimento, não tinha um local dedicado para música e shows. A população precisava ir para as cidades vizinhas quando tinha vontade de assistir um artista que  gostava. Mas isso ficou para trás. É tempo do novo, de mudanças, de descobertas. É tempo de ouvir.

Recentemente e para movimentar não só o aspecto cultural, mas, também, econômico da cidade, chega para todos os moradores a mais nova casa de espetáculos, Atibaia Amuse Hall. A estreia que aconteceu no último dia 16 de setembro e contou com a participação da dupla Chitãozinho e Xororó. Segundo uma pesquisa da KWC Brasil, organização que promove o Campeonato Mundial de Karaokê, “Evidências” é a música mais tocada nos karaokês do Brasil. Ou seja, independente do estilo de música, não podemos negar que “evidências” é um clássico. Principalmente, em noites de karaokê.

Com uma concepção moderna e minimalista, as disposições de palco, camarotes, acessos e banheiros, foram montados com estruturas tubulares temporárias, tecnicamente concebidas pela funcionalidade. Coube a BUENO Arquitetura Cenográfica, com seus  recursos de arte em tecido, criar e produzir a cenografia que mimetiza toda a estrutura, trazendo a estética necessária para o espaço.

Para a sócia-diretora comercial da empresa, Leila Bueno, o grande diferencial deste projeto foi o tempo recorde. “ Nós que trabalhamos com eventos há anos estamos acostumados com a correria e instantaneidade com que os eventos fluem. Mas, cada situação é única e sempre pode nos apresentar uma surpresa. Foi o caso da Atibaia Amuse Hall que passou por todas as nossas etapas, desde pré-montagem até execução em exatos 15 dias. Estamos muito felizes por conseguir entregar esse espaço aos moradores e, pelo que me parece, estrear com Chitãozinho e Xororó, foi começar com o pé direito”, contou.  

Para o diretor técnico da Munchen Produções, Alexandre Nogueira, o desafio do projeto era ainda maior devido ao pouco tempo de realização, mas eles só tinham um nome em mente. “Com relação a cenografia não tínhamos uma certeza, mas sim uma convicção de quem deveria andar conosco nesta jornada. O primeiro nome que eu pensei foi Ricardo Bueno, da empresa BUENO Arquitetura Cenográfica. Tinha que ser eles”, afirma.